Ao longo dos últimos anos foram criados uma série de medidas e programas para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros, em especial os de baixa renda.

Um exemplo disso é o programa “Minha casa, minha vida”.

Desde que foi criado, em meados de 2009, o programa já concretizou o sonho da casa própria para mais de 4 milhões de pessoas.

Ainda assim, muitas pessoas tem uma série de dúvidas a respeito do programa em si; algumas até desejam usá-lo, porém não sabem ao certo como ele funciona.

Com isso em mente, nós, da Quero Comprar Imóveis, preparamos um breve apanhado de informações a respeito do programa.

RESTRIÇÕES DO PROGRAMA

Nem todos podem participar do programa.

A renda familiar, por exemplo, não pode ser superior a R$ 6.500,00.

Fora isso, contudo, há outras regras; algumas das principais são:

Não ter recebido outro benefício habitacional do governo;

–    Não ter registro no Cadastro Nacional de Mutuários;

–    Não possuir um imóvel;

–    Não fazer parte do Programa de Arrendamento Residencial;

–    Não ter financiamento habitacional de materiais de construção;

–    Não ter registro no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados;

–    Não ser empregado nem casado com algum funcionário da CEF.

LIMITE DE SUBSÍDIO

O valor dos imóveis que podem ser adquiridos com o programa varia conforme a região do país:

–    Até 225 mil reais: a maior parte das regiões metropolitanas de São Paulo, Distrito Federal e Rio de janeiro;

–    Até 200 mil reais: a maior parte das regiões metropolitanas de Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Minas Gerais;

–    Até 180 mil reais: valido para as demais cidades do país, exceto as que tem menos de 20 mil habitantes;

–    Até 90 mil reais: aplicável a qualquer cidade com menos de 20 mil habitantes.

FAIXAS DE FINANCIAMENTO

Se nenhuma das restrições acima se aplica a você, é altamente provável que você possa participar do programa. Nesse caso, o subsídio recebido irá variar conforme a sua faixa de renda:

–    Até R$ 1.800,00: o subsídio pode ser de até 90% do valor do imóvel;

–    Entre R$ 1.800,00 e R$ 2.350,00: o subsídio será de no máximo R$ 45.000,00 e o imóvel não poderá custar mais do que R$ 135.00,00. Para essa faixa as taxas de juro são um pouco menores e o limite máximo de pagamento é de 30 anos;

–    Entre R$ 2.351,00 e R$ 3.600,00: para essa faixa de renda o valor custeado irá variar consideravelmente, sendo preciso verificá-lo diretamente na CEF ou BB;

–    Entre R$ 3.601,00 e R$ 6.500,00: não há um valor específico de subsídio; a taxa de juros aplicada é de 8,16% ao ano.

RECISA DE AUXÍLIO? FALE CONOSCO

Ficaram dúvidas a respeito do programa? Não se preocupe; entre em contato com a Quero Comprar Imóveis que nós lhe ajudamos.

Somos uma empresa especializada em imóveis, em especial naqueles localizados em regiões ascendentes do mercado, tal qual Osasco, Carapicuíba, Barueri e afins.

Chegou a Hora de Comprar o Imóvel Certo Para Sua Família, Aproveite Nossas Dicas e Boa Sorte!